Infantil Repórter cão

Berlim: “Bom pra Cachorro”

Chibito: repórter bom pra cachorro

Oi galera, vocês vão achar que sou maluco, mas podem acreditar, fui contratado pela revista Mais Berlim para mostrar o tanto que essa cidade é um lugar bom pra cachorro. Eu sou o Chibito, o repórter bom pra cachorro. Muito prazer. Tenho quatro anos de idade e moro em Berlim há pouco mais de um ano. Eu vim do Brasil com meus pais, Augusto e Luciano. O mundo dá voltas, não é? Saí das ruas do Brasil, lá em Juiz de Fora, Minas Gerais, e olha só aonde vim parar. Berlim é umas das cidades mais fantásticas do mundo para cachorro morar. Minha missão é explicar porquê. Prepare-se para acompanhar as aventuras do Chibito. A gente começa pelos lugares onde mais gosto de me divertir, nas florestas.

Grunewald

Wald, em alemão, significa floresta. Grün é a cor verde. Então, essa é a floresta verde. Aqui em Berlim tem muitas florestas, mas algumas são especiais para cães, porque nós podemos ficar soltos, livres na natureza. Isso não é demais? Grunewald tem 3 mil hectares. É como se fossem 3 mil campos de futebol juntos. Os animais podem correr entre as árvores, sentir muitos cheiros novos, fazer amigos, enfim, gastar muita energia. É tudo o que um cão precisa para ser feliz. E tem mais um detalhe bem importante, tem um lago enorme para tomar banho. Eu, simplesmente, adoro. Acredita que até no inverno eu já mergulhei. Pode me chamar de pirado, mas eu sou fã de aventuras. Quem me apresentou esse lugar de conto de fadas foi o meu amigo Blitz. Conheci o meu amigão quando eu morava no bairro de Schöneberg e a gente sempre encontrava-se nos passeios.

Um castelo na floresta

Olha que demais, tem um castelo em Grunewald, o Jagdschloss, e eu já entrei lá. Acredita? Aqui, cachorro é muito bem tratado e entra em muitos lugares, sem problema algum. Mas tem que se comportar (risos). Esse castelo foi construído em 1542, à beira do lago, e é o mais antigo castelo preservado de Berlim. Hoje, os visitantes podem ver obras de arte ainda daquele tempo e tem um restaurante muito bacana lá. Mas eu nem provei da comida, porque eu estava sem grana. Mas isso é o de menos, eu gosto mesmo é de correr muito, junto com a turma que vai passear lá. Sempre tem muitos amicães.

Stößensee

Turma, não se assusta com esses nomes, combinado? Eu ainda fico espantado quando vejo uma palavra em alemão, mas é que aqui tem até letras que não existem no alfabeto português. Agora eu quero te contar sobre minha mudança para Spandau, que é outro bairro de Berlim. Fica longe de onde eu morava e tive que me afastar um pouco do meu amigo Blitz. Confesso que não foi fácil. Mas a gente já se encontrou por aqui

Por outro lado, tive muita sorte, porque aqui perto da minha casa tem muito verde, tem rio, tem vários parques e tem floresta também. Como vocês já sabem, eu amo nadar e logo descobrimos que tem uma praia de lago para cachorro, que fica a 30 minutos de onde moro. Lá chama Pichelswerder e tem um lago, o Stößensee. É bem parecido com o lago de Grunewald. Na floresta, eu posso passear livremente, curtindo a natureza com um monte de amigos, que sempre encontro lá. Corro tanto, tanto, que quando chego em casa, só quero saber de dormir. A gente ainda vai conversar muito aqui na revista Mais Berlim, mas eu já posso adiantar, que essa cidade é um lugar bom pra cachorro morar ou, quem sabe, passar férias com a família.

Esse é meu amigo Blitz 🙂